SOBRE O NOSSO INSTITUTO

 

O Instituto Han de Cultura Chinesa (IHCC) foi criado e fundado em Brasília, no ano de 2013, pelo Shifu Marco Mourão. O objetivo desse Instituto é difundir ao público brasileiro, conhecimentos de cultura chinesa, por meio das artes marciais, as quais atualmente são representadas pelo Wing Chun Kung Fu (詠春功夫), pelo Tai Chi Chuan (太极拳) e pelo Chin-Na (擒拿), por meio de estudos das línguas asiáticas, como o Mandarim (普通话) e também por meio de atividades tradicionais chinesas populares – representadas atualmente pela dança do leão (舞狮). Embora o IHCC tenha iniciado as suas atividades no Distrito Federal, esperamos também que, no futuro, o IHCC se expanda e que as suas modalidades sejam acessíveis ao público dos outros estados do Brasil.

O IHCC também representa a concretização de um grande desejo do seu fundador – o Shifu Marco Mourão – de ter a sua própria instituição que pudesse trabalhar com temas referentes à cultura chinesa (中国文化). As duas modalidades marciais principais disponíveis, citadas anteriormente, estão devidamente amparadas por Organizações internacionais de expressivo conhecimento público e respaldo técnico. A nossa principal modalidade, o Wing Chun Kung Fu, está diretamente correlacionada e autorizada pelo Grão-Mestre Benny Meng (o qual foi discípulo direto do conhecido Grão-Mestre Moy Yat do Wing Chun/Ving Tsun Kung Fu) que é o fundador e também o curador do Ving Tsun Museum (VTM) – localizado em Dayton-Ohio, nos Estados Unidos. O VTM atualmente é umas das principais instituições internacionais de Wing Chun Kung Fu.

A segunda atividade do nosso Instituto, o Tai Chi Chuan, é outra modalidade marcial que oferecemos ao público. O nosso Tai Chi Chuan é oriundo da família Chen (陳式太极拳), que segundo as tradições, são provenientes do famoso local de origem dessa arte marcial – a vila de Chen Jia Gou – na província de Henan, China, e cujo atual patriarca vivo é o Grão-Mestre (GM) Chen XiaoWan. No Brasil, a linhagem do GM Chen XiaoWan é representada pela WCTA-Br (Chen Xiaowang World Taijiquan Association Brasil) que está sob administração do Mestre Jan Silberstorff (20ª geração). O Mestre Jan além de coordenar e de ministrar diversos seminários, retiros para os professores e demais filiados dessa instituição, nos diversos estados do nosso país, o mesmo também trabalha incansavelmente para que o Tai Chi Chuan do GM Chen XiaoWan se fortaleça cada vez mais em nosso país. O Shifu Marco Mourão está filiado à WCTA-Br desde 2015.

A terceira modalidade marcial do nosso instituto é a habilidade chinesa de luta conhecida como Chin-Na. A procedência dessa arte marcial em nossa Escola é derivada de conhecimentos adquiridos de instituições renomadas de artes marciais e conhecidas internacionalmente, tais como: a Yang’s Martial Arts Association (YMAA) do Dr. Yang Jwing-Ming e da Meng’s Martial Arts do Grão-Mestre Benny Meng. Ambas as instituições são ótimas referência para a aprendizagem e transmissão de artes marciais chinesas nos Estados Unidos. Na grade curricular da modalidade Chin-Na do IHCC, também há conhecimentos (teóricos e práticos) derivados de algumas técnicas praticadas e transmitidas no estilo Garra de Águia (da linhagem do Grão-Mestre Lau Fat Mang, hoje representado pela Grã-Mestra Lily Lau).

A quarta e quinta modalidades (que trata sobre dança do leão e sobre a língua chinesa, respectivamente), ao contrário das outras modalidades que funcionam de forma regular e com um professor específico para tal, deverão acontecer no formato de oficinas ou de workshops esporádicos ministrados por diferentes palestrantes convidados para participar de eventos estabelecidos no calendário anual do IHCC.

            SOBRE A LOGOMARCA DO IHCC

Os símbolos expressam conceitos ou idéias, os quais podem se referir às diferentes formas de representação da realidade, na qual vivemos. E por diversas vezes, a vida do Shifu Marco Mourão sempre esteve conectada a temas direta ou indiretamente relacionados à cultura chinesa (desde um simples filme sobre a China como também com experiências com as artes marciais chinesas). Desse modo, a necessidade do Shifu Marco Mourão em expressar seus interesses de estar sempre estudando e pesquisando sobre a China e sobre a sua vasta cultura só aumentou no decorrer dos anos. E, principalmente, aumentou também o seu desejo de compartilhar com outras pessoas o conhecimento que, pouco a pouco, foi adquirindo e consolidando.

Dessa forma, o IHCC foi criado e também toda a sua simbologia oficial. Para que todos tenham conhecimento do que os elementos da logomarca principal do IHCC (vide acima) representam, segue-se uma explicação detalhada de cada um deles:

  1. Os componentes da logomarca do IHCC apresentam ideogramas tradicionais (lado esquerdo), indicando que essa escrita é de origem bastante antiga;
  2. A cor azul dos ideogramas e das letras do nosso alfabeto representa vitalidade, renovação. Ou seja, este conhecimento milenar da China continua vivo e forte em nossa realidade;
  3. As letras azuis escritas na língua portuguesa fazem referência ao país de origem, no qual este Instituto encontra-se localizado: no Brasil;
  4. Finalmente, a cor amarela (a principal cor dessa instituição) no círculo central com o ideograma “Han” indica o tradicionalismo chinês (uma vez que essa cor foi considerada a cor da China Imperial e no passado esta cor simbolizava os imperadores chineses famosos durante as suas Dinastias), além de fazer também menção ao “povo amarelo” – os Hans (principal etnia ancestral que participou da formação do povo chinês) os quais viveram e se desenvolveram às margens do Huang Ho (rio amarelo).