WING CHUN KUNG FU

O Wing Chun Kung Fu (詠春功夫) ou Wing Chun Kuen (詠春拳) é uma arte marcial chinesa, desenvolvida no sul da China, e que é bastante conhecida pela sua eficiência em combates, pela simplicidade dos seus movimentos e pela objetividade dos seus conceitos aplicáveis em luta. O local de origem do Wing Chun Kung Fu é o templo Shaolin do Sul (南少林寺), localizado na província de Fujian (福建) e, ao contrário do que muitos pensam, não existe (até o presente momento) registros históricos ou documentos reais que comprovem que essa arte marcial tenha sido criada, de fato, por uma mulher – informação, esta, intensamente divulgada na famosa lenda da garota Yim Wing Chun (Obs.: algumas fontes chinesas, afirmam que a suposta lenda sobre as origens do Wing Chun Kung Fu provavelmente teria sido inspirada em outra lenda chinesa que trata sobre a origem do Estilo da Garça Branca (白鶴拳) – em mandarim, pronuncia-se: Bai He Quan.

O Wing Chun Kung Fu, atualmente, possui representantes de inúmeras famílias (ou clãs) na China, mas a linhagem de Wing Chun que mais tornou-se célebre mundialmente foi a Ip Man Wing Chun. Qualquer praticante dessa arte marcial, nos dias de hoje (quer esteja fora, quer esteja dentro da China), já deve ter ouvido falar do Grande Mestre Ip Man (葉問) – em mandarim, os respectivos caracteres tradicionais são pronunciados Ye Wen. E embora o referido Mestre tenha tido diversos alunos e discípulos, durante anos – tanto em Foshan como também em Hong Kong – nenhum deles teve maior notoriedade internacional que o jovem Li Xiao Long (李小龍),mundialmente conhecido como Bruce Lee. Após o mundo ter conhecimento do Jeet Kune Do por meio de Lee, diversos praticantes (chineses e não-chineses), interessados em aprender a base de conhecimento para a arte marcial do pequeno dragão, descobriram o que era o Wing Chun Kung Fu e quem havia sido o seu professor/Mestre (Shifu). Nesse mesmo período (aproximadamente, no início dos anos 70), o Wing Chun Kung Fu ganharia grande projeção internacional a qual permanece até os dias de hoje.

O sistema Wing Chun Kung Fu consiste em um conjunto de conhecimentos sofisticados de natureza teórica e prática voltados para a luta. Esse mesmo sistema baseia-se, essencialmente, na compreensão e no uso adequado de todas as armas naturais da estrutura humana (mãos, cotovelos, ombros, joelhos, pés e cabeça), normalmente, aliados ao uso de esforço físico mínimo (economia de movimentos) e à aplicação direta das estratégias e das táticas (objetividade), até que o praticante consiga alcançar o real objetivo na luta: a eficiência máxima. Nas Escolas tradicionais dessa arte marcial, que são derivadas da linhagem Ip Man Wing Chun, o praticante deverá aprender seis níveis de conhecimentos antes de concluir o sistema. Os referidos níveis são: Siu Nim Tau (小念頭); Chum Kiu (尋橋); Biu Ji (鏢指); Muk Yan Jong (木人樁); Luk Dim Boom Kuan (六點半棍) e Baat Jaam Dou (八斬刀).

Durante os seus anos de treinamento, um praticante de Wing Chun Kung Fu deverá aprender conceitos essenciais, tais como “teoria da Linha Central”, “teoria da Caixa”, “relaxamento corporal”, “alinhamento correto da estrutura”, etc. Além disso, o conteúdo prático deverá constar o trabalho de Formas ou Taolus (套路) e San Sik (散式). Dentro desses dois grandes grupos de informações técnicas, o praticante deverá conhecer – ao longo dos anos de treinamento – as diversas aplicações das mãos e braços no Kuen Faat (拳法), o uso de pés e pernas no Gerk Faat (腳法), além de desenvolver ações e reações à sensibilidade, com exercícios de Chi Sau (黐手) e a aplicar “ciladas”, nos exercícios, com as famosas trapping hands (mãos de armadilhas), também conhecidas como técnicas de Kau Sau (扣手). O praticante deverá ser apresentado também ao treinamento com os equipamentos acessórios do sistema, tais como Chung Sing Jong (中線樁), Sa Bau (沙包), Muk Yan Jong (木人樁), Gerk Jong (腳樁), Moy Fah Jong (美花樁) e por fim, os dois últimos Níveis de treinamento – as armas tradicionais do sistema Ip Man Wing Chun: o Bastão Longo de Seis Pontos e Meio e as Facas de Oito Cortes.

Após adquirir anos de experiência e de vivência com essa arte marcial, o praticante de Wing Chun Kung Fu poderá utilizar, de forma apropriada, os diversos conceitos vistos, em seu dia a dia – a esse contexto, em nossa família Kung Fu, costumamos dizer que o praticante encontra-se no estágio/nível Weng Kiu ou Wing Kiu – um conceito trabalhado no Saam Mo Kiu. Finalmente, o Instituto Han de Cultura Chinesa (IHCC) é uma das duas únicas Escolas brasileiras que representam o Wing Chun Kung Fu do Ving Tsun Museum (VTM) – instituição fundada pelo Grão-Mestre Benny Meng (孟慶豐) e que está sediada em Dayton-Ohio, EUA. Atualmente, além de transmitir os conhecimentos tradicionais do Wing Chun Kung Fu da linhagem Ip Man, o IHCC também se propõe a introduzir quaisquer pessoas interessadas em conhecer o vasto universo de conhecimentos do Shaolin Wing Chun (少林詠春), que consiste basicamente em uma organização sistemática de informações únicas e essenciais do sistema Wing Chun Kung Fu, vistas de forma mais abrangente, não estando restritas apenas ao Ip Man Wing Chun – e que foram obtidas após mais de três décadas de treinamentos, pesquisas e estudos realizados pelo GM Meng, juntamente com diversos praticantes e Mestres de outras famílias de Wing Chun Kung Fu. Portanto, qualquer brasileiro interessado em obter mais esclarecimentos sobre o Wing Chun Kung Fu do Ving Tsun Museum ou mesmo sobre o Shaolin Wing Chun, pode fazer isso escrevendo para a nossa Escola pelo e-mail contato@ihcc.com ou ligando para o número (61)98256-5487.

O Grande Mestre Ip Man e o seu mais famoso discípulo – Bruce Lee – ambos praticando o Wing Chun Kung Fu